Lasers de pulso ultracurto matam superbactérias e vírus sem danificar células humanas

Lasers de pulso ultracurto matam superbactérias e vírus sem danificar células humanas

A tecnologia possui 99,9% de eficácia na inativação desses agentes patogênicos e pode ser utilizada para esterilizar ferimentos, procedimentos cirúrgicos, produtos biológicos in vitro e tem o potencial para tratar infecções generalizadas no futuro, colocando pacientes em máquinas de hemodiálise com esse tipo de laser. As informações são do site ScienceDaily.

“A tecnologia de laser de pulso ultracurto inativa exclusivamente os patógenos enquanto preserva as proteínas e células humanas”, disse o primeiro autor Shaw-Wei (David) Tsen, MD, PhD, instrutor de radiologia no Mallinckrodt Institute of Radiology (MIR) da Washington University. “Imagine se, antes de fechar uma ferida cirúrgica, pudéssemos escanear um feixe de laser em todo o local e reduzir ainda mais as chances de infecção. Posso ver essa tecnologia sendo usada em breve para desinfetar produtos biológicos in vitro e até mesmo para tratar infecções da corrente sanguínea em o futuro colocando os pacientes em diálise e passando o sangue por um dispositivo de tratamento a laser. “

Fonte: https://www.sciencedaily.com