Coisas que todos precisam saber a respeito de um cara da informática

1 – O CARA DA INFORMÁTICA dorme. Pode parecer mentira, mas este precisa dormir como qualquer outra pessoa. Esqueça que ele tem celular e telefone em casa, ligue só para o escritório

2 – O CARA DA INFORMÁTICA come. Parece inacreditável, mas é verdade. Ele também precisa se alimentar e tem hora para isso

3 – O CARA DA INFORMÁTICA pode ter família. Essa é a mais incrível de todas: mesmo sendo profissional desta área, a pessoa precisa descansar nos finais de semana para poder dar atenção à família, aos amigos e a si próprio, sem pensar ou falar em informática, impostos, formulários, concertos e demonstrações, manutenção, vírus e etc

4 – O CARA DA INFORMÁTICA, como qualquer cidadão, precisa de dinheiro. Por essa você não esperava, né? É surpreendente, mas ele também paga impostos, compra comida, precisa de combustível, roupas e sapatos e ainda consome Lexotan para conseguir relaxar. Não peça aquilo pelo que não pode pagar ao CARA DA INFORMÁTICA

5 – Ler, estudar também é trabalho. E trabalho sério. Pode parar de rir. Não é piada. Quando um CARA DA INFORMÁTICA está concentrado num livro ou publicação especializada ele está se aprimorando como profissional, logo trabalhando

mente+pc[1]

6 – De uma vez por todas, vale reforçar: O CARA DA INFORMÁTICA não é vidente, não joga tarô e nem tem bola de cristal, pois se você achou isto demita-o e contrate um paranormal ou Detetive. Ele precisa planejar, se organizar e assim ter condições de fazer um bom trabalho, seja de que tamanho for. Prazos são essenciais e não um luxo. Se você quer um milagre, ore bastante, faça jejum e deixe o pobre do CARA DA INFORMÁTICA em paz

7 – Em reuniões de amigos ou festas de família, o CARA DA INFORMÁTICA deixa de ser profissional e reassume seu posto de amigo ou parente, exatamente como era antes dele ingressar nesta profissão. Não peça conselhos, dicas, ele tem direito de se divertir

8 – Não existe apenas um ‘levantamentozinho’ , uma ‘pesquisazinha’ , nem um ‘resuminho’, um ‘programinha pra controlar minha loja’, um ‘probleminha que a máquina não liga’, um ‘sisteminha’, uma ‘passadinha rápida’ (aliás conta-se de onde saímos e até chegarmos), pois OS CARAS DA INFORMÁTICA não resolvem este tipo de problema. Levantamentos, pesquisas e resumos são frutos de análises cuidadosas e requerem atenção, dedicação. Esses tópicos podem parecer inconcebíveis a uma boa parte da população, mas servem para tornar a vida do CARA DA INFORMATICA mais suportável

9 – Quanto ao uso do celular: este é ferramenta de trabalho.Por favor, ligue, apenas, quando necessário. Fora do horário de expediente, mesmo que você ainda duvide, o CARA DA INFORMÁTICA pode estar fazendo algumas coisas que você nem pensou que ele fazia, como dormir ou namorar, por exemplo

10 – Pedir a mesma coisa várias vezes não faz o CARA DA INFORMÁTICA trabalhar mais rápido. Solicite, depois aguarde o prazo dado por ele

computador_de_bebado1[1]

11 – Quando o horário de trabalho do período da manhã vai até 12h, não significa que você pode ligar às 11h58min. Se você pretendia cometer essa gafe, vá e ligue após o horário do almoço (relembre o item 2). O mesmo vale para a parte da tarde, ligue no dia seguinte

12 – Quando o CARA DA INFORMÁTICA estiver apresentando um projeto, por favor, não fique bombardeando com milhares de perguntas durante o atendimento. Isso tira a concentração, além de torrar a paciência.
ATENÇÃO: Evite perguntas que não tenham relação com o projeto

13 – O CARA DA INFORMÁTICA não inventa problemas, não muda versão de Windows, não tem relação com vírus, não é culpado pelo mal uso de equipamentos, internet e afins. Não reclame! Com certeza fez o possível para você pagar menos. Se quer emendar, emende, mas antes demita o CARA DA INFORMÁTICA e contrate um quebra galho

14 – OS CARAS DA INFORMÁTICA não são os criadores dos ditados ‘o barato sai caro’ e ‘quem paga mal paga em dobro’. Mas eles concordam

15 – E, finalmente, o CARA DA INFORMÁTICA também é filho de Deus e não filho disso que você pensou

computer_repair_large1-thumb[1]

16 – Agora, depois de aprender sobre O CARA DA INFORMÁTICA, repasse aos seus amigos, afinal, essas verdades precisam chegar a todos. O CARA agradece.

17- Se você é Profissional da Informática também, parabéns… nós merecemos…

Fonte: www2.unijales.edu.br

 

NoSQL + mongoDB – quebra de paradigma

Quando penso que não iria ouvir mais nomes estranhos de tecnologias revolucionarias, surge em minha vida NoSQL e MongoDB.

  • NoSQL ?
  • MongoDB?

+

O que é isso?

Não vou entrar em detalhes técnicos, como instalar, exemplos, etc – É só pesquisar no Google, não falta material.

A idéia aqui é dizer que existe e qual é a quebra de paradigma.

  • NoSQL, não é Banco de Dados Relacional. Não é apenas SQL, mas é banco de dados.
  • MongoDB é uma aplicação de código aberto, de alta performance, sem esquemas, orientado à documentos.

E dai?

Adoro analogias, então lá vai mais uma:

  • TRADICIONAL: Em uma biblioteca (hd), tem uma bibliotecária (processador) que possui uma boa memória. Toda vez que você pede um livro à moça, ela coloca seu pedido na memória, vai buscar na biblioteca (hd) e traz o resultado da busca dela para você, e assim por diante toda vez que você requisita um documento.
  • A REVOLUÇÃO: Em uma biblioteca (hd), tem uma bibliotecária (processador) que possui uma boa memória. Quando a bibliotecária chega pela manhã, lê todos os livros e quando você pede um documento, ela já tem na memória e lê o trecho para você. Se você perguntar algo que ela não leu, ela busca uma vez e coloca na memória para as próximas pessoas. E tem mais, a bibliotecaria envia tudo que ela leu para outras bibliotecarias em outras bibliotecas deixando-as atualizadas com as buscas, inserções a alterações. Tudo na memória.

Não sei se você sabe, mas HD é lento, memória é rápida.

E dai?

  • Se você produz aplicações para web que necessitam de alta performance, é bom ler novamente se não entendeu.
  • Se você não trabalha com isso, nem precisa disso, usa o Excel mesmo.

Quem usa?

  • Twitter
  • Facebook
  • Google
  • e um monte de gente grande

Breve: