Você pode dar um “pulinho” ao mundo virtual de Matrix Resurrections

Acessar o Matrix Playground

Desenvolvido a propósito do lançamento do novo filme da saga cinematográfica, Matrix Playground é um projeto experimental que permite visualizar modelos 3D como se fossem compostos pelo código do mundo virtual do Matrix.

Desenvolvido pela Spline, uma empresa especializada em design 3D, a propósito do lançamento do novo filme, Matrix Playground é um projeto experimental que permite recriar imagens e modelos 3D através da icónica visão de Neo, visualizando-as como o código que compõe o Matrix.

Acessar o Matrix Playground

Pesquisadores criam ambiente virtual ultra-realista para treinar pessoas e IAs

Gerando um mundo 3D realista

Pesquisadores criam ambiente virtual ultra-realista para treinar pessoas e IAs: o “ThreeDWorld” é uma plataforma de uso geral que simula ambientes audiovisuais em alta fidelidade, imitando a riqueza do mundo real e permitindo a interação entre objetos e agentes de acordo com as leis da física. O sistema é único ao ser projetado para investigar tanto comportamentos humanos como treinar redes neurais sintéticas. As informações são do site MIT News.

Vídeo:

Fonte: https://news.mit.edu

Nova técnica permite renderização em tempo real de cenas em 3D a partir de imagens

Nova técnica permite renderização em tempo real de cenas em 3D a partir de imagens

Uma rede neural consegue gerar cenas tridimensionais a partir de imagens 2D cerca de 15 mil vezes mais rápido e utilizando apenas 1% da memória de métodos tradicionais. A técnica possui aplicações generalizadas em computação gráfica e visão computacional, especialmente em cirurgias assistidas por robôs ou robôs-colheitadeiras. As informações são do site MIT News.

Fonte: https://news.mit.edu

Ferramenta de realidade virtual para ser usada no combate às doenças

Ferramenta de realidade virtual para ser usada no combate às doenças

Cientistas criam ambiente de realidade virtual para pesquisar doenças cancerígenas: o sistema permite que pesquisadores utilizem ferramentas mais intuitivas na exploração de mapas tridimensionais de um conjunto de células, vendo claramente quais genes estão ativos. A técnica também facilita a colaboração em tempo real entre pesquisadores. As informações são do site Phys.

“Ser capaz de analisar seus próprios dados e manipulá-los de forma intuitiva e eficiente dá a eles um entendimento totalmente novo. Eu iria mais longe e diria que se pensa de forma diferente em RV, graças à capacidade da técnica de envolver seu corpo na processo de análise “, explica Mattias Wallergård. pesquisadora em design de interação e realidade virtual na Lund University.

Fonte: https://phys.org