Desempenho no treinamento de IAs está superando “dramaticamente” a Lei de Moore

O treinamento de Inteligências Artificiais está ultrapassando a lei de Moore

Desempenho no treinamento de IAs está superando “dramaticamente” a Lei de Moore: aumentos na densidade de transistores seria responsável pelo dobro do desempenho visto recentemente no MLPerf, benchmark padrão da área, mas melhorias em software e novas arquiteturas computacionais produziram um aumento muito maior, de até 11 vezes. Segundo a Nvidia, o desempenho desses sistemas aumentou 20 vezes em três anos e mais de 5 vezes nos últimos 18 meses. As informações são do site IEEE Spectrum.

Fonte: https://spectrum.ieee.org

Nova técnica permite renderização em tempo real de cenas em 3D a partir de imagens

Nova técnica permite renderização em tempo real de cenas em 3D a partir de imagens

Uma rede neural consegue gerar cenas tridimensionais a partir de imagens 2D cerca de 15 mil vezes mais rápido e utilizando apenas 1% da memória de métodos tradicionais. A técnica possui aplicações generalizadas em computação gráfica e visão computacional, especialmente em cirurgias assistidas por robôs ou robôs-colheitadeiras. As informações são do site MIT News.

Fonte: https://news.mit.edu

Esta câmera é menor que um grão de arroz!

Câmera é menor que um grão de arroz!

Pesquisadores criam câmera do tamanho de um grão de sal: com apenas meio milímetro de diâmetro, o sistema consegue produzir imagens nítidas e coloridas, similares a câmeras convencionais, utilizando uma metasuperfície cravejada com 1,6 milhão de pinos cilíndricos. Além de ser relevante na medicina e robótica, a tecnologia tem o potencial de criar “superfícies como sensores”, transformando toda a parte de trás de um smartphone em uma câmera gigante, como exemplo. As informações são da página de imprensa da Universidade de Princeton.

Fonte: https://engineering.princeton.edu

«Robôs Vivos» que podem se reproduzir

«Robôs Vivos» que podem se reproduzir

Pesquisadores criam primeiros “robôs vivos” que podem se reproduzir: os chamados de “xenobots”, organismos que contém o genoma completo e inalterado de uma espécie de anura (sapo), mas projetados por uma inteligência artificial, acabaram demonstrando uma forma inteiramente nova de autorreplicação biológica, nunca antes vista em plantas ou animais. A descoberta é promissora no desenvolvimento de uma IA que possa criar ferramentas biológicas no campo da medicina regenerativa e para o tratamento de lesões traumáticas, câncer e envelhecimento. As informações são do Instituto Wyss de Harvard.

Fonte: https://wyss.harvard.edu

Peixes robôs dentro do corpo para atacar o câncer

Peixes robôs dentro do corpo para atacar o câncer

Cientistas criam microrobôs em formato de peixe especificamente para o tratamento do câncer: os robôs possuem a habilidade de mudar de forma, como abrir e fechar a boca, através de mudanças no pH no corpo da pessoa, permitindo o controle de quando e onde medicamentos quimioterápicas podem ser liberados, com menos danos colaterais e melhores resultados. As informações são do site BGR.

Fonte: https://bgr.com