O que é Social Engineering

O que é Engenharia Social?

o que e Social Engineering

O termo “engenharia social” (em inglês “social engineering”) designa a arte de manipular pessoas a fim de contornar dispositivos de segurança. Trata-se assim de uma técnica que consiste em obter informações por parte dos utilizadores por telefone, por correio eletrônico, por correio tradicional ou contato direto.

A engenharia social é baseada na utilização da força de persuasão e na exploração da ingenuidade dos usuários, fazendo-se passar para uma pessoa da casa, um técnico, um administrador, etc.

engenharia social banco utilidade pública

Geralmente, os métodos de engenharia social desenrolam-se de acordo com o esquema seguinte:

  • Uma fase de abordagem que permite pôr o utilizador à vontade, fazendo-se passar por uma pessoa da sua hierarquia, da empresa, do seu meio ou por um cliente, um fornecedor, etc.
  • Um alerta, a fim de o destabilizar e assegurar-se da rapidez da sua reação. Pode tratar-se, por exemplo, de um pretexto de segurança ou de uma situação de emergência;
  • Uma diversão, quer dizer, uma frase ou uma situação que permite tranquilizar o utilizador e evitar que se focalize no alerta. Pode tratar-se, por exemplo, de um agradecimento que anuncia que tudo voltou à normalidade, de uma frase anódina ou, no caso de um correio eletrônico ou de um site web, de um redirecionamento para o site web da empresa.

A engenharia social pode assumir várias formas:

  • Por telefone,
  • Por correio eletrônico,
  • Por correio escrito,
  • Por serviço de mensagens instantâneas,
  • etc.

Como se proteger?

A melhor maneira de se proteger das técnicas de engenharia social é utilizar o seu bom senso para não divulgar a qualquer pessoa as informações que podem prejudicar a segurança da empresa. Assim é aconselhável, independentemente do tipo de informação pedida:

  • informar-se sobre a identidade do seu interlocutor pedindo-lhe informações precisas (nome e apelido, empresa, número de telefone);
  • verificar eventualmente as informações fornecidas;
  • interrogar-se sobre a importância das informações pedidas.

Assim, uma formação e uma sensibilização dos utilizadores para os problemas de segurança podem revelar-se necessárias.

O que é Troll?

O que é trollagem?

Sempre nos deparamos com linguagem nova, principalmente neste novo mundo tecnológico. A palavra “troll” tem sido muito usada no meio virtual.

“Trollar” seria algo como “zuar” com alguém , com algo, ou mesmo com um grupo inteiro de pessoas.

Explicação:

Dentre os termos da linguagem da internet que vem sendo comumente utilizados, está o troll. Mas no que consiste e de onde vem esse termo? Essa gíria da net caracteriza aquela pessoa que, sistematicamente, procura desestabilizar uma discussão, provocando e enfurecendo seus interlocutores. O troll tem origem na expressão trolling for suckers, que quer dizer “lançando a isca para os trouxas”.

A trollagem, portanto, é um tipo de “pegadinha” virtual, na maioria das vezes nada inocentes, porque geralmente faz com que o debate perca o rumo, causando discussões acirradas, verdadeiros bate-bocas e tem sido bem freqüentes, neste ano eleitoral, entre grupos que já se posicionaram quanto à suas preferências e até mesmo entre alguns candidatos a cargos eletivos e alguém que pretende desestabilizá-lo emocionalmente.

A conduta do troll é considerada como um teste do limite e saturação da paciência e do bom senso das pessoas, pondo à prova sua etiqueta e seu equilíbrio e, suas vítimas, diante das insistentes provocações, podem perder ou não seu comportamento polido e até mesmo chegar a agressões pessoais.

A metodologia de trolling envolve várias técnicas. Uns postam um assunto polêmico ou conflitante, já contando com uma reação em massa, sai de fininho e se diverte assistindo os outros se digladiarem (joga a isca e sai da discussão); outros, põem à prova a paciência dos internautas, induzindo os mesmos à perderem a compostura e a baixarem o nível da discussão, chegando ao ponto do xingamento, com a finalidade precisa de queimá-lo perante as pessoas que tenham acesso direto ou não àquele meio de comunicação e persuadindo-o a que, ele próprio, destrua o conceito que as pessoas tem dele. Uma terceira forma, ainda, de trollagem, consiste em ficar repetindo inúmeras vezes as mesmas falácias, com o intuito de vencer o outro pelo cansaço. Uma quarta modalidade ocorre quando o troll tem um bom nível intelectual e, para ridicularizar o seu interlocutor, desfila referências e vocábulos não usuais, discordando dos argumentos das outras pessoas por conhecimento acadêmico ou técnico, pondo em xeque sua capacidade. Uma quinta espécie de provocador de flame war, caracteriza-se quando ele acusa outra pessoa de ser troll, transferindo a culpa de suas ações para sua vítima, para poder utilizar as sistemáticas já comentadas.