Eric Schmidt, ex-CEO do Google, acredita que humanos terão IA pessoal em cinco anos

Eric Schmidt, ex-CEO do Google, acredita que humanos terão IA pessoal em cinco anos

Essa “segunda pessoa própria” observará tudo o que seu usuário faz e poderá representá-lo em determinadas situações, até mesmo reproduzindo sua fala. Schmidt também acredita que veremos redes neurais muito poderosas nos próximos anos, capazes de aconselhar pessoas em situações sociais ou de lazer.

Fonte: perfil da Collision Conference no Twitter

Agência de pesquisas avançadas dos EUA quer óculos de realidade aumentada para médicos de combate

Agência de pesquisas avançadas dos EUA quer óculos de realidade aumentada para médicos de combate

O sistema MAGIC irá fornecer orientação em tempo real para 50 procedimentos médicos diferentes e ajudar na redução de erros durante situações críticas em guerra. Uma IA será treinada com 2.500 vídeos estereoscópicos e 50 milhões de imagens de procedimentos para indicar o que precisa ser feito e a sequência correta das intervenções médicas.

Fonte: site da Raytheon Intelligence & Space

Startup dental recebe aprovação para usar IA na detecção de cáries nos EUA

Startup dental recebe aprovação para usar IA na detecção de cáries nos EUA

A “VideaHealth”, fundada por cientistas do MIT e Harvard, afirma que o sistema reduz em até 43% os erros de diagnóstico cometidos por dentistas. O algoritmo de detecção é baseado em uma rede neural convolucional treinada em um conjunto de dados gigante com mais de 100 milhões de imagens de raios-X.

Fonte: site The Register

Nova IA julga personalidade de pessoas com base apenas em seus rostos

Nova IA julga personalidade de pessoas com base apenas em seus rostos

O algoritmo, treinado por pessoas reais ao avaliar milhares de fotos, pode reproduzir quais seriam as primeiras impressões e estereótipos que outras pessoas projetariam em determinado indivíduo – quem usava óculos tendia a ser avaliado como mais inteligente, por exemplo. De acordo com os pesquisadores, é preciso cautela com o desenvolvimento da tecnologia já que ela pode ser usada na manipulação de imagens – em um dos cenários avaliados, fotos de candidatos políticos poderiam ser alteradas para parecerem mais confiáveis ou deixar oponentes parecerem suspeitos. O algoritmo foi originalmente desenvolvido para auxiliar na geração de imagens de rosto para uso em experimentos de percepção e cognição social.

Fonte: site EurekAlert

Cientista alemão está desenvolvendo IA com habilidades de improvisação

Maximilian Diehl pretende ensinar inteligências artificiais a trabalhar e se adaptar à natureza imprevisível do comportamento humano. Diehl também quer que IAs se expliquem, deixando claro para humanos como e porquê certa decisão foi tomada para a resolução de um problema.

Fonte: site The Register