TSE firma convênio com USP para testar eleição via mobile em 2024

TSE testará votação por smartphones em 2024

TSE firma convênio com USP para testar eleição via mobile em 2024: o tribunal firmou um convênio com a Universidade de São Paulo para digitalizar o processo eleitoral brasileiro, permitindo a votação através de aplicativos. A parceria faz parte do projeto “Eleições do Futuro”, lançado no ano passado, que busca por soluções de segurança, sigilo e eficiência no voto. As informações são do site Mobile Time.

Fonte: https://www.mobiletime.com.br

TSE apresenta novo modelo de urna eletrônica para eleições de 2022

TSE apresenta novo modelo de urna eletrônica para eleições de 2022

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apresentou hoje (13) o novo modelo de urna eletrônica que será usado nas eleições de 2022: além do modelo “UE2020” possuir um processador mais rápido, o terminal do mesário possui uma tela com comandos sensíveis ao toque. Essa funcionalidade em particular permitirá mais rapidez na identificação de eleitores, diminuindo o tempo de espera em filas. As informações são da Agência Brasil e do TSE.

Fonte: https://agenciabrasil.ebc.com.br

TSE: Cinco ataques tiveram sucesso contra a urna eletrônica

TSE: Cinco ataques tiveram sucesso contra a urna eletrônica

Cinco planos de ataque atingiram a urna eletrônica: no entanto, segundo o TSE, não houve nenhuma quebra efetiva do processo eleitoral, mas algumas ”barreiras” foram ultrapassadas. Durante seis dias, um total de 29 planos de ataques foram direcionados aos equipamentos e sistemas desenvolvidos para as Eleições de 2022. Uma das equipes utilizou o método conhecido como “chupa cabra”, instalando uma cobertura impressa em 3D em cima do teclado da urna eletrônica, captando a atividade de eleitores. O TSE disse que o teste foi um dos mais produtivos desde 2009. As informações são do TSE e do site Convergência Digital.

“Temos que trabalhar e aperfeiçoar os sistemas. E os testes servem para que possamos aprender com esses ataques de pessoas e grupos externos”, afirmou o coordenador de Sistemas Eleitorais do TSE, José Melo Cruz. A Justiça Eleitoral reconhece que cinco planos foram concluídos com achados relevantes.

Fonte: https://www.convergenciadigital.com.br

A urna eletrônica é segura ?

Diego Aranha é professor de computação da UNICAMP, especialista em criptografia e segurança computacional, projeta mecanismos para assegurar que os sistemas sejam seguros. Especialista em Segurança da Informação.