Empresa de recrutamento Crossover realiza "torneio de contratação" para identificar e contratar brasileiros para atender empresas dos EUA

Procura-se programadores para trabalho remoto. Salário de até R$ 321 mil

Empresa de recrutamento Crossover realiza “torneio de contratação” para identificar e contratar brasileiros para atender empresas dos EUA

A Crossover, empresa de recrutamento e tecnologia com sede no Texas (EUA), está oferecendo aos brasileiros a oportunidade de trabalhar para empresas norte-americanas, ganhando salário de primeiro mundo, sem a necessidade de deixar o conforto e a estabilidade do seu país de origem.

No próximo dia 26 de agosto, a Crossover realiza no Rio de Janeiro seu segundo “torneio de contratação” no Brasil. Desta vez ela está buscando até 50 engenheiros de software sênior, especializados em Ruby on Rails e/ou PHP, e acenando com um salário anual de até R$ 321 mil, para trabalhar remoto, de casa no Brasil, atendendo em empresas de software dos EUA. 

Empresa de recrutamento Crossover realiza "torneio de contratação" para identificar e contratar brasileiros para atender empresas dos EUA

Os programadores com a experiência necessária em Ruby on Rails ou PHP e interessados em participar do torneio de contratação devem se inscrever no site oficial do evento. Os assentos são limitados a 200 pessoas.

No mês passado, a Crossover realizou uma competição de codificação de um dia em São Paulo, que reuniu 133 brasileiros e selecionou 27 especialistas em Java Script para trabalhar remotamente. A Crossover calcula que o evento gerou mais de US$ 2 milhões à economia do país em apenas 24 horas.

No evento do mês passado, em São Paulo, a Crossover confirmou a contratação de 11 engenheiros de software sêniores em JavaScript, cada um ganhando R$ 321 mil por ano, e 16 engenheiros de software em JavaScript, cada um ganhando R$ 187 mil por ano.

A Crossover começou a organizar seus eventos de contratação gamificada e competitiva de um dia no início do ano, em toda a Europa Oriental, África do Norte e Ásia Ocidental, incluindo Polônia, Rússia, Egito e Paquistão. 

Semelhante a um “hackathon”, eles envolvem profissionais seniores — principalmente engenheiros de software — para uma série de testes básicos, alguns desafios de codificação, e uma entrevista técnica. Para aqueles que se destacam com os melhores resultados é oferecido, na hora, emprego remoto com empresas americanas, como Aurea Software, Jive, CrazyEgg e Versata. 

“Após o sucesso do nosso evento no mês passado em São Paulo, onde injetamos mais de US$ 2 milhões na economia brasileira praticamente da noite para o dia, estamos de volta, desta vez com o objetivo de contratar até 50 programadores”, disse Andy Tryba, CEO da Crossover. “Dada a instabilidade dos imigrantes no mundo atualmente, acreditamos que os brasileiros acharão a possibilidade de trabalhar em casa, ganhando um salário no nível dos EUA, ainda mais atraente”.

Todos os cargos são de período integral e de longa duração, e os contratados devem trabalhar 40 horas por semana em horário flexível.  Os funcionários podem, por exemplo, aproveitar a Lapa em uma noite de quinta-feira, tirar folga na sexta-feira e trabalhar mais no sábado; ou trabalhar durante a noite e relaxar na praia de Ipanema durante o dia.

Com todas as posições 100% remotas, aqueles que são contratados pela Crossover não precisarão — nem se espera isso deles — se mudarem. Os funcionários podem realizar o trabalho de onde quiserem, seja no Rio de Janeiro, Lisboa ou Londres. Ao permanecer no Brasil, no entanto, o dinheiro fornecido pela Crossover é injetado diretamente na economia do país.

“Uma vez que um engenheiro de software brasileiro experimenta a liberdade do trabalho remoto, ele não tende a retornar ao trabalho fixo em escritório”, diz Tryba.

Como funciona o Selfie Drone

Pau de Selfie é para os fracos, a nova onde é ser seguido pelo seu Drone particular ou Selfie Drone que tira fotos de grandes altitudes ou te segue enquanto você pedala ou caminha. O aparelho do vídeo abaixo é o Zano, veja a aparelho em ação.

O aparelho pode ser controlado por celular. Breve todos estarão procurando onde comprar, quanto custa e o céu estará cheio de Mini Drones se batendo.

O carteiro do Google

rastrear objetos dos correios por código rastreador de encomendas

projeto secreto do google

O Google está testando na Australia um sistema de entrega (Delivery) chamado Project Wing Field. O projeto está sendo desenvolvido a 2 anos, basicamente é um drone que utilizando um sistema de linhas e roldanas, baixa a emcomenda enquanto paira no ar. Na boa, parece um disco voador (OVNI). Parece que breve teremos entregas da Amazon utilizando drones.

Humanos biônicos já estão entre nós

Explicação e demonstração das muitas funções do REX, um exoesqueleto robótico. Veja REX caminhada em todas as direções, inclusive para os lados e para trás e subir escadas.

Aprender a andar novamente com o aparelho Andando Rex Bionics Artificial, o mais recente desenvolvimento na Medical Bionic exoesqueletos.

Rex Bionics tem aproveitado os recentes avanços no projeto exoesqueleto biônico para criar um dispositivo de pé artificial projetado para permitir que as pessoas com lesões na medula espinhal para ficar de pé e caminhar novamente. No momento, sua Rex T4 dispositivo andar robótico está sendo testada em campo por dois porta-vozes – Apresentador Sophie Morgan e Jarard Pearce. O que a máquina é capaz de fazer é bastante notável.

O Rex T4 parece estar no bom caminho como o primeiro exoesqueleto biônico para chegar ao mercado e uso médico geral. Isto faria com que eles o padrão de bater para todas as melhorias estéticas e técnicas para vir para esta tecnologia. Enquanto exoesqueletos não são muito a nível prático de Elysium ou Edge of Tomorrow, no entanto, essas representações de tecnologia exoesqueleto já não parece tão absurda.

mulher com pernas robóticas