Elon Musk diz que quer colocar chips cerebrais em humanos no próximo ano

Elon Musk diz que quer colocar chips cerebrais em humanos no próximo ano

Neuralink pretende instalar chips cerebrais em humanos já em 2022: segundo Elon Musk, os primeiros pacientes dos implantes cérebro-máquina da companhia serão pessoas com lesões graves na medula espinhal, como tetraplégicos. Musk acredita que a tecnologia deverá progredir rapidamente após a instalação dos primeiros dispositivos em humanos. As informações são do site Futurism.

“Esperamos ter isso em nossos primeiros humanos – que serão pessoas com lesões graves na medula espinhal, como tetraplégicos, tetraplégicos – no próximo ano.”

Elon Musk

Fonte: https://futurism.com

Pesquisa projeta déficit de 530 mil profissionais de TIC em cinco anos

Brasil corre atrás de 797 mil profissionais de TI até 2025

Pesquisa projeta déficit de 530 mil profissionais de TIC em cinco anos: as empresas de tecnologia brasileiras precisarão de 797 mil profissionais até 2025, mas o País irá formar pessoas abaixo dessa demanda, projetando um déficit anual de 106 mil pessoas na área. A remuneração média do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação é de 5.028 reais, 2,5 vezes superior à média nacional. As informações são do site Convergência Digital.

Fonte: https://www.convergenciadigital.com.br

Esta câmera é menor que um grão de arroz!

Câmera é menor que um grão de arroz!

Pesquisadores criam câmera do tamanho de um grão de sal: com apenas meio milímetro de diâmetro, o sistema consegue produzir imagens nítidas e coloridas, similares a câmeras convencionais, utilizando uma metasuperfície cravejada com 1,6 milhão de pinos cilíndricos. Além de ser relevante na medicina e robótica, a tecnologia tem o potencial de criar “superfícies como sensores”, transformando toda a parte de trás de um smartphone em uma câmera gigante, como exemplo. As informações são da página de imprensa da Universidade de Princeton.

Fonte: https://engineering.princeton.edu

Brasil é o 3º país com crianças mais «viciadas» em tecnologia

Brasil é o 3º país com crianças mais «viciadas» em tecnologia

A forma como as crianças se divertem mudou drasticamente nas últimas décadas, desde o nascimento da era digital. O surgimento da tecnologia fez com que menos jovens saíssem de casa e mais usuários usassem seus dispositivos de tecnologia em ambientes fechados.

Conforme estudo realizado no Reino Unido, menos da metade das crianças brasileiras está seguindo diretrizes de exercícios ou tempo de tela recomendados. O resultado é um reflexo do uso da internet pela população brasileira em geral, que fica mais de 10 horas por dia navegando na web, o maior tempo entre as nações pesquisadas. O problema entre crianças é ainda maior nos Emirados Árabes Unidos e EUA, posicionados em primeiro e segundo lugar no ranking, respectivamente. Informações via o site Convergência Digital.

Fonte: https://www.convergenciadigital.com.br

Empresas de tecnologia contabilizam menos emissões de CO2 do que deveriam

Em uma amostra de 56 grandes empresas de tecnologia, mais da metade de emissões foram excluídas, equivalente a 390 megatons de CO2, a mesma pegada de carbono da Austrália. As empresas do setor estariam subestimando significativamente as emissões que surgem ao longo de toda a cadeia de valor, desde a extração de matéria-prima até o uso dos produtos finais. As informações são do site Phys.

“O relato freqüentemente não sistemático e impreciso das pegadas de carbono das empresas é um problema para os formuladores de políticas, as partes interessadas e as próprias empresas”.

Lena Klaaßen – Escola de Administração TUM da Universidade Técnica de Munique (TUM)

Fonte: https://phys.org